23 de Janeiro de 2011 – Pior do que está não fica

As quatro observações são pessoais, mas baseadas em factos. Cavaco Silva ganhou as eleições, de forma quase esmagadora. Manuel Alegre e os socialistas aperceberam-se tarde demais que uma coligação nem sempre resulta da soma de votos. Fernando Nobre demonstrou que uma acção cívica só resulta quando baseada no «savoir faire» das máquinas partidárias, rendendo-se aos métodos habituais. José Manuel Coelho foi a maior surpresa da noite.

Os números nacionais são conhecidos, e, disse Rui Rio, sobretudo em relação aos valores da abstenção, o problema não pode ser de todos os que foram passando pela política. Não podem ser todos maus. O problema está no regime, e é por uma mudança profunda a esse nível que precisamos de lutar.

Quanto aos resultados, e às vitórias que cada candidato encontrará nos números, há a referir a derrota contundente de Manuel Alegre, na sua forma de estar na campanha (um pouco a reboque de Defensor Moura) e numa aliança que nunca poderia resultar entre PS e BE. Há também que referir o excelente resultado de Fernando Nobre, sem deixarmos de reparar que, apesar da simplicidade cidadã aparente, a «máquina» era exactamente igual à de um partido. Há que salientar, também, o resultado obtido pelo «Tiririca da Madeira», que toda a gente pensava só poder estar a brincar, mas a quem o povo deu oportunidade de mostrar, pelo menos, um cartão amarelo ao «status quo». E, por fim, a mesma interrogação do início de todo este processo: de que valeu a candidatura de Defensor Moura?

A nível concelhio, os números foram: Cavaco Silva 7990 votos (75,77%); Manuel Alegre 1071 votos (10,16%); Fernando Nobre 833 votos (7,90%); José Manuel Coelho 355 votos (3,37%); Francisco Lopes 214 votos (2,03%); Defensor Moura 82 votos (0,78%). Na freguesia de Arouca: Cavaco Silva 873 votos (64,71%); Manuel Alegre 203 votos (15,05%); Fernando Nobre 172 votos (12,75%); José Manuel Coelho 53 votos (3,93%); Francisco Lopes 34 votos (2,52%); Defensor Moura 14 votos (1,04%).

Parafraseando o verdadeiro Tiririca: «Vota Tiririca. Pior do que está, não fica».

2 thoughts on “23 de Janeiro de 2011 – Pior do que está não fica

  1. Estou estarrecido
    com tudo e todos…
    Grande PRESIDENTE c
    Abstenção acima dos 50%.
    Prof martelo…grande TRETA
    Ditosa Pátria…
    Tirem-me deste filme de MARRETAS…————-S,JB

Responder a Home de Barba Rija Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *