12 de Novembro de 2010 – Homenagem sentida a Aristides Noites

As poucas e sentidas palavras de hoje são apenas para uma sentida e simples homenagem ao Sr. Aristides Noites. O Sr. Aristides, muito antes de o conhecer, foi o responsável pelo meu ar desajeitado, aos cinco anos, de fraldas de fora, depois de tentar imitar os seus gestos vigorosos e graciosos, de batuta na mão. Longe estava, nessa altura, de imaginar que iria ser o meu primeiro maestro, com quem aprendemos a disciplina, o rigor, a integridade e a intensidade do trabalho musical e da instituição que representamos. Com ele, aprendemos também que uma forma muito própria de liderança pode dar frutos. Frutos que vêm, no fundo, da humildade e da disponibilidade para o trabalho. O Sr. Aristides chegou a maestro da Banda de Arouca, porque a conhecia bem por dentro. Porque foi músico a sério, e sabia o que podia esperar de cada timbre, de cada instrumento e de cada instrumentista. Foi também autarca respeitado e em quem, sucessivamente, foi depositada confiança para gerir os destinos da sua freguesia e do seu município. O seu ingresso repentino numa outra, nova e grandiosa, orquestra, apanha-nos de surpresa. Mas o seu exemplo dá-nos a garantia de que, se o seguirmos, talvez ainda possamos vir a ser companheiros de naipe.

3 thoughts on “12 de Novembro de 2010 – Homenagem sentida a Aristides Noites

  1. Obrigada a Ele, por tanto através de cada um! Desde aqui uno-me nessa música que expressa a gratidao e alegria por tudo e por tanto e ao mesmo tempo pela tristeza de vermos partir alguém que está ligado à nossa história!

  2. Nem mais nem menos. Na verdade o Sr. Aristides deixa uma marca profunda me todos os Arouquenses. A sua vida foi marcada pela verticalidade, rigor e honestidade no exercicio dos cargos que lhe foram cometidos. Pessoa de fino trato, e com um apurado sentido de humor.
    Tive o privilégio de trabalhar com ele em algumas situações ligadas ao exercicio autárquico ,e mesmo partidário, e a marca que ele me deixa é muitissimo positiva.
    A minha sentida homenagem ao Homem e os sinceros pesames à familia, especialmente aos filhos.
    Paz à sua alma.

Responder a Márcia Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *