1 de Junho de 2010 – A prenda do Governo, no Dia Mundial da Criança

No dia dedicado às crianças, a prenda que o Governo ofereceu foi começar a preparar o terreno para mais encerramentos de escolas. Na última vaga, o número de eleição foram os 15 alunos. Agora, as turmas com menos de 21 alunos estarão sujeitas a deslocação, em princípio para os tão falados novos centros/pólos escolares. À primeira vista, a medida parece centralista, economicista e perfeitamente desligada da realidade, que as autarquias conhecem melhor que ninguém. À «segunda vista», levantam-se algumas questões. O que vai acontecer a estes alunos? A que deslocações diárias vão estar sujeitos? Quem vai suportar os custos dos transportes (câmaras ou Ministério)? O que vai acontecer aos professores «excedentes»? O que vai acontecer aos edifícios? O que vai acontecer às aldeias e vilas de onde estes alunos (e, eventualmente, famílias) vão sair? Quanto é que estão a custar (e quanto vão custar, no dia-a-dia do seu funcionamento) os novos pólos/centros escolares? O que vai acontecer às Cartas Educativas aprovadas pelas autarquias e homologadas pelo Ministério da Educação? E estes portugueses afectados (em que são diferentes dos outros?), não pagam impostos, não têm igualdade de direitos ou direito à contestação?

1 thought on “1 de Junho de 2010 – A prenda do Governo, no Dia Mundial da Criança

  1. E assim vai Portugal…
    Uns vão bem e outros mal….

    Mudam-se os
    tempos, mudam-se as vontades….

    Entre um e outro…
    Apenas Quinhentos Anos…!!!

Responder a joaquim toscano Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *