11 de Maio de 2010 – Habemus Papam

O Papa vem a Portugal. Concorde-se ou discorde-se, seja-se cristão ou não, trabalhe-se ou não nesses dias, é uma evidência a que não podemos escapar. Os «media» mobilizaram-se, e o Governo cavalgou a onda, para poder dar-nos a notícia subliminar de que vamos apertar (ainda mais) o cinto. O principal objectivo desta visita, parece, deverá ser a (re)aproximação do Vaticano a Portugal, depois da forte ligação criada por João Paulo II. Mas não só. É muito provável que a visão que os portugueses (e os que irão contactar mais de perto com o Papa) têm de Bento XVI mude quase radicalmente. E, entretanto, Portugal continua, neste vale de lágrimas, à procura de uma esperança cada vez mais distante. Resta-nos, por estes dias, a «euforia» dos «vivas» ao Papa. E talvez ele nos diga algo que precisamos de ouvir.

1 thought on “11 de Maio de 2010 – Habemus Papam

  1. “E, entretanto, Portugal continua, neste vale de lágrimas, à procura de uma esperança cada vez mais distante. Resta-nos, por estes dias, a «euforia» dos «vivas» ao Papa. E talvez ele nos diga algo que precisamos de ouvir.” e Ele disse-o desde o primeiro instante –
    Das ditas virtudes teologais…creio ser esta ,a esperança, a mais citada, a mais preocupante em toda a pedagogia de Bento XVI.
    De fé. esperança e caridade, nos tempos de hoje, de facto, temos que renovar (ressuscitar) a esperança…tão preocupante, tão presente…
    para que o mundo se torne melhor.

Responder a joaquim toscano Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *