12 de Fevereiro de 2010 – «O Polvo», ou a «Face Oculta» de Sócrates

A insegurança, o nervosismo e as tiradas cáusticas (mais do que o habitual) de Sérgio Sousa Pinto, no «Corredor do Poder» de ontem, na RTP, juntamente com as últimas notícias, indiciavam, claramente, que vinha aí bomba. Depois da «novela» da Providência Cautelar, e de várias entrevistas, a roçar o desastroso, por parte do presidente do Supremo Tribunal de Justiça, o jornal «Sol» (já não) está nas bancas, e promete «edição extra» à tarde. Entretanto, o Ministro da Presidência também disse umas coisas, dando a entender que, em Portugal, a verdadeira oposição ao Governo e ao PS, que tem uma estratégia de «assalto» ao poder e pouco respeito pelos resultados eleitorais, é o «Sol». Pelo menos, é o que se depreende. De qualquer forma, quem ler a edição de hoje do jornal fica com um panorama pouco abonatório da forma de se fazerem negócios (e da forma de se fazer política) em Portugal. Pode, eventualmente, também ficar com um panorama pouco abonatório de se fazer jornalismo (o que não me parece). Ou sã0 coincidências a mais, ou andamos todos loucos. Ou ambas as coisas.

Comunicado

A Edição do Sol que foi hoje para as bancas, cumprindo o que a Direcção anunciou em comunicado divulgado ontem, esgotou em todo o país às primeiras horas da manhã.

Assim, a Administração e a Direcção do jornal decidiram a publicação de uma EDIÇÃO EXTRA, em que já se inclui a providência cautelar interposta contra a saída do Sol e comunicados da Administração e da Direcção. Esta Edição Extra será ainda complementada com toda a investigação relativa ao caso Face Oculta publicada pelo Sol na passada semana, cuja edição também esgotou em muitos pontos de venda.

Com esta iniciativa, o Sol está convicto de que presta um serviço aos leitores e ao país.

A Edição Extra do Sol estará nas bancas a meio da tarde de hoje.

Lisboa, 12 de Fevereiro de 2010

A Administração e a Direcção do SOL

2 thoughts on “12 de Fevereiro de 2010 – «O Polvo», ou a «Face Oculta» de Sócrates

  1. Caros,
    Conforme minha opinião já expressa noutro lado, não está em causa que o “SOL” ” Com esta iniciativa, o Sol está convicto de que presta um serviço aos leitores e ao país.”
    Está em causa só e apenas , aquilo que representa a abrangência que o Jornal “povo Livre” ( desculpem SOL), dá a serviço ao país.
    Embora ache que o que está ser publicado, temos todo o direito de o saber, e a ser verdade é vergonhoso. Mas eu pessoalmente entendo, e sem por em causa aqui qualquer questão partidária (como é óbvio), porque são coisas que não me interessam, que num estado de direito, as decisões judiciais são para cumprir ( para o bem ou para o mal) , sem prejuízo do eventual direito de recurso das mesmas.

    O que a Administração e Direcção do SOl, ontem fizeram ao oficial de Justiça foi ( na minha opinião) vergonhoso, para um estado de direito.
    A partir de agora já sabem: Eu não pago multas, nem ligo a qualquer intimação judicial. Não sou obrigado.
    Se quiser justiça, já sei que não devo ir para os tribunais, mas sim para os jornais. E se a minha ida para os jornais, fizer com que eles vendam muito, então é que eles agradecem.

    Resumindo:
    O Governo com tudo isto, não tem condições de continuar a governar – demita-se.
    Como os jornais ainda não podem ser candidatos a eleições legislativas, e em Portugal não temos ( ainda) oposição que possa governar, proponho que o Cavaco nomeia o Director do Sol, como Primeiro-Ministro, para ver se este país anda para a frente.

    Quanto ao resto não sei, que um gajo também não pode saber tudo, e tendo em conta toda a censura que anda por aí, também não posso dizer mais nada!

  2. Caríssímos,

    Apesar de estarmos num Inverno do caraças, é caso para dizer:

    O SOL queima!

    e…

    A trampa cheira mal!

    … e as moscas são tantas, tantas, tantas !!!!!!

    um abraço
    inquieto

Responder a Norberto Castro Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *