26 de Janeiro de 2010 – Pat Metheny lança «Orchestrion»

Pat Metheny é, provavelmente, um dos músicos mais geniais que se pode ver e ouvir. A música que compõe é de um tremendo bom gosto e a forma como a apresenta em concerto é de uma intensidade incomparável. Nos últimos anos, Pat Metheny desenvolveu aquele que considera ser o projecto mais significativo da sua carreira: «Orchestrion». Trata-se de uma orquestra que o músico controla sozinho, tocando todos os instrumentos a partir da sua guitarra e da tecnologia que foi desenvolvendo para ela. «Orchestrion» é, assim, uma «one man orchestra», absolutamente vanguardista, com paisagens sonoras absolutamente únicas, com a impressão digital de Pat Metheny. Vencedor de 17 prémios «Grammy» e de muitos outros galardões, está agora de volta com um trabalho absolutamente revolucionário. Pena é que, até ao momento, não constem na agenda datas para concertos em Portugal, ao contrário do que costuma ser habitual.

8 thoughts on “26 de Janeiro de 2010 – Pat Metheny lança «Orchestrion»

  1. Estava agora aqui a matutar… que diferença existe entre isto e aqueles tipos que tocam midifiles em casamentos (e não só) humm?

    Na sua base, nada. Ambos são accionados por MIDI. Equanto um se converte em fontes sonoras digitalmente, este, converte-se em sinais eléctricos que fazem activar solenóides (espécie de imans eléctricos) que por sua vez tocam nos instrumentos mecanicamente. Giro.

    • Os tipos que tocam midifiles em casamentos não possuem um reportório tão vasto como este musico, nem a sua genialidade. Comparar um musico como Pat Metheny a tipos que tocam em casamentos é como comparar Miles Davis ao tipo que toca trompete no quartel para anunciar a alvorada.

  2. Pingback: Tweets that mention 26 de Janeiro de 2010 – Pat Metheny lança «Orchestrion» -- Topsy.com

  3. Já ouvi este CD algumas vezes com atenção e é realmente um sonho!! Sou um grande fã do Pat e sinceramente não entendo como é que este projecto não vem a Portugal. Basta olhar para os vizinhos espanhóis para nos sentirmos envergonhados: vai lá tocar 4 vezes. Enfim…

Responder a f Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *