11 de Maio de 2011 – Lorca

É irónico que o nome se possa confundir com o do escritor. Mas não. Lorca é, agora, sinónimo de desolação, de pânico, de «vingança» da natureza. O homem desafia o universo, e, por vezes, com ou sem justiça, é-lhe devolvido o desafio. Há morte, há destruição, há caos. Haverá, depois, o renascer, o reconhecer das cicatrizes, o reerguer-se. Espanha foi abalada por um terramoto cuja réplica foi mais intensa que o próprio sismo. Parte da memória de Lorca deixará de estar tão visível, e passará a ter, em cores vivas, as imagens destes dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *