8 de Março de 2011 – Sócrates e a paródia de Carnaval

http://www.youtube.com/watch?v=8_uE6u6Hln8&feature=player_embedded

Os políticos, depois de estarem no poder, depois de se sentirem no poder, fazem sentir a arrogância na idêntica proporção do poder que sentem ter. Já experimentámos isso com Cavaco Silva, agora é a vez de José Sócrates mostrar o que vale. Com tiques de arrogância e algum cinismo, respondeu de forma cáustica a uma acção de protesto do grupo «Geração à Rasca», que pagou para participar no jantar, e queria falar ao mesmo tempo que Sócrates. É sempre complicado digerir uma adversidade, sobretudo quando a sensação de estar no púlpito de inverte ou subverte. Foi correcto? Foi incorrecto? Quem esteve melhor e pior? É difícil de saber. Mas ao manifestar uma franca indisposição para o diálogo, temperada com uma certa hipocrisia na forma como lidou com o problema nos entretantos, José Sócrates não ficou muito bem na fotografia.

«Se me permitem, camaradas, eu gostaria de fazer um convite às pessoas que agora entraram para jantar connosco, não temos nenhum problema nisso. Somos um partido da tolerância, estamos no Carnaval e a verdade é que no Carnaval ninguém leva a mal».

(José Sócrates, Primeiro-Ministro, em «resposta» à acção de protesto do grupo «Geração à Rasca», em Viseu)

2 thoughts on “8 de Março de 2011 – Sócrates e a paródia de Carnaval

  1. O comentário, o olhar e aquele tom de voz de …
    Lembra-me outros empreendedores anjinhos da nossa praça
    Que com papel Cromolux (ainda tem saída!!!)de várias cores nos embrulham conforme a situação…
    Sinto no pêlo aquilo de que falo,
    Há tanta mentira travestida de verdade pré-feita…
    Prá sucata com todos os doutos que dia a dia nos vão lixando…

Responder a joaquimtoscano Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *