25 de Janeiro de 2011 – Presidenciais custam quase 4 milhões ao Estado, só em subvenções

Facto: o Estado vai gastar, só em subsídios para campanhas eleit0rais de candidatos, 3,8 milhões de euros. Os valores são estipulados com base nos resultados obtidos. Cavaco Silva receberá quase dois milhões de euros (as previsões iniciais do seu «staff» de campanha rondavam o milhão e meio). Manuel Alegre terá direito a 835 mil euros (tinha previsto receber à volta de 1,35 milhões). Fernando Nobre vai receber 842 mil euros (previa arrecadar pouco mais de 500 mil euros). Francisco Lopes ficará com 424 mil euros (o PCP previa receber 512 mil euros). José Manuel Coelho e Defensor Moura não terão direito a subvenções, já que as suas votações não atingiram os 5%. De resto, se José Manuel Coelho tivesse conseguido mais 0,25% dos votos, já teria direito à subvenção do Estado. A acreditar nas notícias que correm, Manuel Alegre terá um prejuízo global (pessoal) de cerca de meio milhão de euros. Dupla derrota, pesada, de Manuel Alegre, no dia em que ficamos a saber quanto nos custa, a nós contribuintes, não só ter de aturar uma campanha eleitoral absolutamente «rasca», que, como se não bastasse, ainda temos de financiar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *