27 de Outubro de 2010 – Sócrates, ou a arte de gerir silêncios

Por um lado como resguardo em tempo de «guerra», por outro para que quando fale tenha mais impacto, José Sócrates, Primeiro-Ministro de Portugal, e principal responsável pelo estado do país, vai gerindo o seu silêncio. Entretanto, Cavaco Silva assume a recandidatura, convida-nos a pensar em como estaria o país se não o tivéssemos como Presidente, diz que nem sempre o seu contributo foi bem acolhido e seguido pelas restantes forças do Estado. A crise continua sobre nós, como um machado, lado a lado com o cadafalso do Orçamento de Estado, que nem avança nem pára. As palavras vão sendo deixadas com cuidado, escolhidas com precisão e libertadas nos momentos tidos como oportunos. Estejamos vigilantes.

2 thoughts on “27 de Outubro de 2010 – Sócrates, ou a arte de gerir silêncios

  1. Esse sacana!
    É um trafulha!
    Se isto fosse como na Suécia, país em que os políticos não gozam de imunidade e aqueles que levaram o referido país à ruína vão ser julgados pelos erros cometidos nos seus mandatos, em Portugal tinha de se instaurar a pena de morte!

  2. Bom,

    já não sei, sinceramente, onde estará melhor o cavalheiro.
    É que uma vez saído do poleiro, teremos que o gramar num conselho de administração qualquer… a preço de barras de ouro!!

    um abraço
    inquieto

Responder a Home de Barba Rija Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *