22 de Outubro de 2010 – Sócrates gastador, em tempo de crise

A revista «Sábado», depois de nos dar a conhecer os «boys» de Sócrates, resolver averiguar quanto nos custa ter um Primeiro-Ministro. Com 71 funcionários na sua dependência directa, as contas com Sócrates são de muitas somas. Em 2011, o nosso Primeiro-Ministro vai custar-nos, em salários, 95.886 euros. Em telecomunicações, serão 177 mil euros (numa média de 382 euros por dia, só em telemóvel). Em alojamentos, refeições e transportes, dentro e fora de Portugal, são previstos 135 mil euros, mais 101 mil euros para refeições só em São Bento (cerca de 276 euros diários). A Presidência do Conselho de Ministros tem estacionada à porta uma frota de 448 automóveis, alguns deles de alta cilindrada. Sócrates tem 20 motoristas ao seu dispor, todos nomeados por si, quando só deveria ter dois. Em combustíveis, prevê gastar 436,7 euros por dia (159.400 euros no ano). E há muitas mais destas «pérolas» na revista «Sábado» desta semana. Vale a pena ler.

1 thought on “22 de Outubro de 2010 – Sócrates gastador, em tempo de crise

  1. deixa lá isso…
    São números que nem eu, nem a maioria dos Tugas
    Por mais cambalhotas que deem, conseguem compreender.
    Proponho exílio compulsivo ao lado do Zé Manel
    Em Bruxelas…A Europa merece!!!

Responder a joaquim toscano Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *