21 de Setembro de 2010 – Manuel Maria Carrilho levou um «chuto no cu para cima»

O «mítico» ex-Ministro da Cultura, e, ultimamente, embaixador da UNESCO, acaba de ser vítima do habitual «chuto no cu para cima», que um amigo muito bem ilustrou como o que, normalmente, acontece na política. Manuel Maria Carrilho ficou a saber, pela agência Lusa, da demissão do seu cargo, alegadamente devido a uma entrevista dada ao semanário «Expresso». Mas parece que o motivo é mais profundo. Carrilho acaba de lançar um novo livro («E AGORA? Por uma nova República»), em que perspectiva opiniões divergentes do seu partido, e o faz de uma forma radical (indo à raiz). Fica, assim, provado o «chuto no cu para cima». Aparentemente, Carrilho foi para a UNESCO para se manter calado, mas não resistiu a intervir sobre o «pântano» de uma forma assertiva. Do resto, sabemos a história.

«Manuel Maria Carrilho acaba de ser demitido das suas funções como embaixador de Portugal na UNESCO, devido à publicação do livro E AGORA? Por uma nova República. (…) Neste livro, o autor analisa a situação económica, social e política portuguesa e avança com diversas propostas, defendendo uma visão do país e do seu futuro centrada na urgente qualificação do território, das instituições e das pessoas que lance as bases de uma Nova República»

(Comunicado da editora «Sextante»)

1 thought on “21 de Setembro de 2010 – Manuel Maria Carrilho levou um «chuto no cu para cima»

Responder a Home de Barba Rija Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *