28 de Dezembro de 2009 – Os doces mistérios de Leonardo

leonardoA aura de mistério que envolve Leonardo Da Vinci é absolutamente deliciosa. Seja na «Mona Lisa» ou na «Última Ceia», a obra de Da Vinci gera debate, interroga, não diz tudo. Escultor, escritor, pintor, músico, matemático, arquiteto, engenheiro, químico, fisiólogo, botânico, cartógrafo, mecânico, anatomista, geólogo, físico, inventor, foi, provavelmente, o símbolo máximo do Renascimento. É incrível como um só homem pode ter sido tanta coisa, e com tanta qualidade. Hoje, a RTP2 voltou a lembrá-lo, num documentário em torno da «Última Ceia», demonstrando como uma grande obra sobreviveu aos atentados dos maus usos, dos maus restauros, das maldades da crítica, da violência da guerra, e até mesmo da agressividade do clima. Provando que também as grandes obras dos grandes artistas sobrevivem. Talvez mesmo por isso. Por serem grandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *