15 de Junho de 2009 – BPN vs. Ronaldo

bpnQuase fiquei tentado a retirar tudo o que escrevi sobre a megalómana transferência de Cristiano Ronaldo para o Real Madrid, depois de ouvir e de ler as declarações do governador do Banco de Portugal sobre o BPN. Segundo Vitor Constâncio, as perdas no Banco Português de Negócios não chegarão aos mil milhões de euros. Mil milhões de euros. Mil. Milhões. De euros. Mil milhões de euros que saem dos bolsos dos portugueses direitinhos para salvar um banco que foi (mal) gerido por gente que, de repente, fez fortuna, e que não sabemos se vai pagar pelos crimes que terá cometido. A diferença substancial, é que a transferência de Ronaldo não nos «vem ao bolso» desta forma brutal. Depois disto, haverá condições para confiar em quem nos toma conta das poupanças, em quem se apresenta com a arrogância de uma segurança que nenhuma dificuldade irá abalar, em quem é pago a peso de outro para deixar passar fraudes como esta? Ficam na memória pérolas de retórica, como estas:

«O senhor deputado revelou grande desconhecimento de factos e aspectos fundamentais».

«Ninguém pode fazer perguntas sobre aquilo que não sabe que existe».

«Não foi tudo perfeito».

«Foi tudo feito na direcção certa».

 

2 thoughts on “15 de Junho de 2009 – BPN vs. Ronaldo

  1. Dinheiro, dinheiro e mais dinheiro…
    Este sim, não devia existir.
    As pessoas não sabem viver com ele, nem sem ele…
    Uns têm pouco, outros têm muito. Uns trabalham para ter algum, outros nem por isso. Uns poupam, outros gastam demais. Uns ganham milhões por nada, outros roubam milhões por tudo e por nada…
    Uma coisa têm todos em comum. Todos querem sempre mais e mais.
    O dinheiro é, para mim, a epidemia de todos os séculos, passados e vindouros.
    Eu não peço muito. Só quero ter dinheiro para, de vez em quando, pagar um café aos amigos. 🙂
    fica bem

  2. e o Dr Vitor Constancio a dizer que em principio nunca ponham em questão a palavra do Dr. Oliveira e Costa … naturalmente aí talvez tenha havido uma dose de ingenuidade … disse ele … ouviste essa?

Responder a Silvestre Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *